SECULT INAUGURA OBRA DE REVITALIZAÇÃO DO ARQUIVO PÚBLICO MINEIRO


A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult) inaugurou hoje a obra de revitalização do Arquivo Público Mineiro (APM), instituição arquivística vinculada que integra o Circuito Liberdade, em Belo Horizonte. A revitalização do APM contou com cerca de R$ 800 mil em investimentos, patrocinados pela Cemig, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

As intervenções foram realizadas com o objetivo de requalificar o espaço da instituição e permitir maior fruição do espaço por parte de visitantes e pesquisadores, que frequentam o local para explorar documentos históricos sobre Minas Gerais e outros assuntos, como genealogia, imigração e defesa de direitos. Dentre as intervenções, destacam-se a pintura das paredes internas e a recuperação das janelas; o reforço estrutural e a descupinização das estruturas em madeira; além da impermeabilização das varandas e áreas afetadas pelas chuvas.

Além disso, a revitalização contemplou a impermeabilização, a pintura e a requalificação do Laboratório de Restauração de Papéis, um dos poucos em Minas Gerais. Dentre os documentos que poderão ser restaurados na nova estrutura, encontram-se as partituras dos hinos nacionais brasileiros, que após o término da exposição Já Raiou a Liberdade, em setembro, retornam ao Arquivo Público Mineiro para serem restaurados.

“Essa entrega reforça o nosso compromisso de aproximar a cultura de todos, já que o APM passa a contribuir também com a diversa e importante programação do Circuito Liberdade, com a volta do Laboratório de Restauração de Papéis, um dos poucos do estado, e a apresentação da mostra “Belo Horizonte: cidade imaginada” que apresenta projetos de edifícios públicos criados pela Comissão Construtora da Nova Capital na época da construção de Belo Horizonte”, destacou o secretário.

A revitalização do Arquivo Público Mineiro garantiu ainda que fosse aberto um novo espaço de exposições no Circuito Liberdade. Dessa forma, fortalecerá as ações de promoção e divulgação do patrimônio documental do Estado, por meio de ações expositivas e visitações pelos documentos que contam a história de Minas Gerais e do povo mineiro. A exposição Belo Horizonte: cidade imaginada, que apresenta projetos de edifícios públicos criados pela Comissão Construtora da Nova Capital na época da construção de Belo Horizonte, é reapresentada ao público.

A Diretora do Arquivo Público Mineiro Luciane Andrade Resende, ressalta que “a parceria entre a Secult, por meio do APM, a Associação Cultural do Arquivo Público Mineiro, proponente da iniciativa, e a Cemig, enquanto patrocinadora, valoriza o patrimônio arquivístico mineiro, por meio do convite à população para que conheça e usufrua do Arquivo ao mesmo tempo que preserva o acervo documental para as futuras gerações”. A Diretora destaca ainda que a ação reforça o compromisso com a identidade mineira, por meio dos documentos que contam a história de seu povo.

O Arquivo Público Mineiro abre para visitação de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas. A visitação à exposição Belo Horizonte: cidade imaginada é gratuita e não é necessário agendamento prévio. 

Já para consultar o acervo da instituição, é necessário agendamento. O acervo também pode ser consultado online, pelo link www.siaapm.cultura.mg.gov.br.

Eulin

(31) 98671-0090 - Vivo

POUSADA E HOTEIS DE MINAS

AV. Nove de Julho, 606, Centro, Ribeirão Preto - SP

Redes sociais
       
desenvolvido por SITEFOX